Acadêmicos da URI São Luiz recebem “Prêmio Destaque de Pesquisa e Extensão” no SIIC

  • 7 de novembro de 2019

Seminário foi realizado no campus de Santo Ângelo | Foto: divulgação/URI 

No dia 31 de outubro, pesquisadores, estudantes da URI e de outras instituições de Ensino Superior do Brasil e da Argentina reuniram-se para o XXV Seminário Institucional de Iniciação Científica, o XVII Seminário de Extensão e o XXIII Seminário de Integração em Pesquisa e Pós-Graduação.

O Seminário, que já é consolidado na Universidade, ocorre anualmente sendo que a cada ano uma unidade é responsável por sediar o evento. O objetivo principal é oportunizar espaço de socialização do conhecimento e integração da pesquisa e extensão entre a URI e outras IES, comunidade regional, nacional e internacional. Neste ano o campus de Santo Ângelo recepcionou mais de 500 docentes e discentes que foram apresentar os resultados das pesquisas e atividades de extensão que são desenvolvidas junto à comunidade onde a URI está inserida. Um dos destaques deste ano foi o compromisso da Universidade com as demandas da sociedade.

Na oportunidade, a URI – São Luiz Gonzaga esteve presente com professores e acadêmicos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Educação Física, Fisioterapia e Direito, apresentando à comunidade acadêmica os resultados oriundos das pesquisas e atividades de extensão que são desenvolvidas no município de São Luiz Gonzaga. Foram apresentados três trabalhos na modalidade de plenária e quatorze na modalidade pôster.

Destaca-se, ainda, que desde o ano de 2004, foi criado o “Prêmio Destaque de Pesquisa e Extensão” que visa incentivar a publicação de artigos de estudantes de graduação, tendo entre seus critérios, mérito acadêmico e relevância social, inovação, aplicabilidade, viabilidade econômica e técnica de implantação. Neste ano, a URI de São Luiz Gonzaga foi agraciada em ambas categorias.

Na extensão o prêmio foi para o acadêmico do Curso de Direito Ricardo Ferreira Bernardo, sob orientação da professora Drª. Juliana Bedin Grando com o artigo “O ensino de direitos humanos: o debate da questão dos direitos humanos na escola”. Na categoria pesquisa o ganhador do prêmio foi o acadêmico Gabriel Mollmann Martins, do curso de Fisioterapia, sob orientação do professor Dr. Bruno Costa Teixeira, com o artigo “Análise da concentração extracelular dos Nucleotídeos da adenina de indivíduos submetidos ao exercício de força”. Os premiados são publicados na Revista da Vivências, da URI.